quinta-feira, 20 de maio de 2010

PSORÍASE



A Psoríase é uma doença da pele que se caracteriza pelo aparecimeto de lesões róseas ou avermelhadas recobertas de escamas secas e esbranquiçadas. Na maioria das vezes estas lesões estão localizadas apenas nos cotovelos, joelhos ou couro cabeludo. Em outros casos as lesões podem se espalhar por toda a pele, mas é mais difícil; as unhas podem ser afetadas e raramente as articulações causando a artrite psoriática.

A psoríase pode se manifestar logo após o nascimento ou mais tarde no idoso, mas, é mais comum a sua manifestação entre os 20 e 40 anos de idade.

As causas da psoríase ainda não estão totalmente esclarecidas e na maioria das vezes a pessoa já nasce com uma programação genética para ter ou não psoríase.

O fator hormonal e emocional influencia na doença, sendo que o fator emocional é bastante significativo, portanto pessoas com emocional estável possuem menos chances de desenvolvê-la.

A psoríase não é contagiosa, nem mesmo por transfusão sanguínea. O que se sabe é que ela pode ser transmitida pela hereditariedade, pelos familiares, mas é impossível avaliar qual o risco dos filhos de pais psoriáticos apresentarem a doença.

Existe o tratamento mais antigo para a psoríase, mas, que também auxilia que é a simples exposição ao sol em períodos controlados e bastante hidratação.

É importante também o uso dos medicamentos de uso oral, pomadas, loções capilares e shampoos com ativos contra a psoríase. Além disso ter uma postura otimista.

Tenha MAIS EQUILÍBRIO, hidrate bastante sua pele, seja sempre otimista diante da vida e terá grande chance de melhora!!




3 comentários:

Cristiane disse...

Adorei o suco de limao, uma delicia!
bjs, Cris

Reginaldo disse...

Alguém sabe explicara como andam as pesquisas para encontrar a causa da psoríase ?

Já li alguma coisa à respeito e o que dizem é uma anomalia das células T (linfócitos) que se desorganizam no organismo enfrentando bactérias oportunistas que desencadeiam a inflamação cutânea e as células T, produzem as células em ritmo anormal causando quantidade de células epteliais além do necessário.

Há algum estudo ou medicamento que já tenha sido experimentado para enganar essas células ou bloqueando seu raio de ação, para evitar que reproduzam células em quantidade anormal ? Algum remédio para atacar esses linfócitos temporáriamente não daria um resultado efetivo. Sei lá. São só idéias de um ignorante. Desculpem-me se viajei !!!!

Mais Equilibrio disse...

Olá Reginaldo, tudo bem
Vou pesquisar sobre o assunto e logo responderei.
Obrigada pela visita, volte sempre!
Abraço
Eliana Delatorre

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...